Fechar

Centro da Juventude transforma a vida dos jovens pitanguenses

04/10/2018

Os adolescentes e jovens do município de Pitanga, que possuem mais de 12 anos, contam com o Centro da Juventude da cidade - um espaço feito exclusivamente para eles. O projeto criado com base nos pilares de cidadania, convivência e formação pessoal profissional e política, possui hoje mais de 500 alunos cadastrados.

No lugar inúmeras atividades são ofertadas como dança, arte, música, acordeon, teatro, karatê, judô, natação, rádio, tênis de mesa, academia, biblioteca, violão, informática e aulas de Inglês. “Todas as ações são elaboradas e aplicadas pelos Educadores Sociais, os quais utilizam a linha Pedagógica do Paulo Freire. Além do mais, eles têm acompanhamento de uma equipe técnica multidisciplinar com pedagogo, assistente social e psicólogo”, explica o prefeito municipal, Maicol Geison Rodrigues Callegari Barbosa.

Além das atividades, existem os projetos sociais coordenados pela assistente social, os quais são um verdadeiro exercício de cidadania, pois envolvem as pessoas para além do seu campo de vivência, permitindo a transposição de barreiras e preconceitos em benefício do outro. Neste âmbito, existem os projetos permanentes: Feliz Aniversário, Vem Ser, Cuide-se bem, Proteger, Desfile Cívico, Dia da Juventude e Karatê. Também os pontuais: Dia Internacional da Mulher, Carnaval, Páscoa da Alegria, Meio Ambiente, Festa Junina, Dia da Amizade, Semana da Família e o Circo – Noite do Riso.

Outro ponto importante, é que no centro o adolescente tem liberdade de escolha nas atividades, sendo três por dia, conforme o horário pré-estabelecido pela organização pedagógica do local. Eles ainda têm atendimento médico e exames para utilização da piscina, uma vez por semana. Vale lembrar, que as mães também são beneficiadas, onde toda a sexta feira, há o clube de mães nas dependências do local.

Segundo a secretária de desenvolvimento social, Lucimar Camilo da Rosa, o espaço torna possível a criação e (re) criação de perspectivas individuais, coletivas de vida e de participação social por um público que, em grande parte, até então não vislumbrou a garantia de seus direitos, ou até, assistiram esses serem violados. “O Centro da Juventude é um lugar de oportunidades, onde é notório a transformação social e o despertar do talento dos adolescentes que por aqui passam”, evidencia.

Compartilhe nas redes sociais: